Quais as vantagens de castrar os pets? Descubra! | appegada
Baixe o app! Baixe o app!

Olívia Gravina, 22/05/2021 Saúde

Quais as vantagens de castrar os pets?

A castração pode trazer benefícios para a saúde e o comportamento de cães e gatos. Saiba mais!
Quais as vantagens de castrar os pets?

As vantagens de castrar os pets são comprovadas pela medicina veterinária, mesmo assim, alguns tutores sentem-se desconfortáveis com a ideia da cirurgia, tendo em vista que se trata de uma intervenção que mudará para sempre o comportamento de seus animais.

Para mostrar que a castração em pets é vantajosa e possui até respaldo em lei, a appegada reuniu dicas e benefícios sobre a castração, para quem ainda está indeciso com o método. Confira a seguir.
 

Vantagens de castrar os pets: ajuda na saúde e bem-estar animal

A castração de pets é um procedimento rápido e seguro, onde muitas doenças e situações indesejadas são evitadas, incluindo a agressividade e a procriação descontrolada.

Além disso, o método é benéfico para o controle de natalidade; tanto que, em 2017, foi sancionada a Lei Federal 13.426/2017, que visa o controle de natalidade com a esterilização permanente por cirurgia ou por outro procedimento eficiente, seguro e que traga bem-estar ao animal. A Lei prevê ainda campanhas educativas para alertar sobre a guarda responsável de bichos de estimação.


<address>BANNER_APPEGADA</address>
 

A castração de pets previne doenças 

Uma das vantagens de castrar os pets diz relação à prevenção de doenças. No caso das fêmeas, a castração contribui para inibir a neoplasia, ou seja, a formação de tumores cancerígenos. 

Segundo pesquisas, fêmeas castradas têm menor chance de desenvolver câncer na mamas em relação às não castradas, por exemplo. No caso dos machos, a castração anula a possibilidade de formação de tumores nos testículos e na próstata. 

Outros benefícios que podemos citar são: prevenção de doenças sexualmente transmissíveis; prevenção de doenças provindas de brigas, com mordidas e unhadas; prevenção de atropelamento (pois mesmo que sejam pets “soltos”, sairão nas ruas com menos frequência), entre outros.
 
 

Maior tranquilidade e menor agressividade

A tendência após a castração é que o animal fique mais dentro de casa. Isso acontece diante das mudanças no metabolismo e nos hormônios, mas não é nada que possa trazer algum prejuízo para o pet.
 
A agressividade também diminui, ou seja, as famosas brigas de gatos ou um cão que se agita e quer avançar em outro animal tendem a reduzir. Isso porque o nível de testosterona dos machos (hormônio que, em quantidade alta, contribui no desenvolvimento da agressividade dos animais) diminui, deixando os pets mais “sociáveis”. Além disso, o instinto de urinar em vários lugares para marcar território também reduz com a castração.
 
 

Peso se mantém adequado

Dizem que os pets castrados engordam após a intervenção, porém, o que acontece é um aumento de apetite e o desenvolvimento de um metabolismo preguiçoso. Com isso, o animal tende a comer mais e a não gastar a energia necessária para manter o peso ideal. Porém, isso é controlável com uma dieta equilibrada e rações especiais para animais castrados. E sobre o metabolismo preguiçoso, uma forma de reverter isso é com a prática de exercícios.

 

Permanência do instinto

Apesar do animal ficar menos agitado com a castração, os instintos canino e felino não mudam. O que acontece é que ficam mais tranquilos e caseiros. Outra tendência é de ficarem mais dóceis e de quererem ficar ainda mais perto de seus tutores. 

É recomendável que a castração do bichinho seja feita ainda durante o primeiro ano de vida dele. No caso das fêmeas, recomenda-se que a cirurgia aconteça antes do primeiro cio. Para mais detalhes sobre como realizar o procedimento e quando é a melhor hora para isso, converse com o seu veterinário de confiança.